Governo decreta meta contínua para inflação com apoio de Haddad e Gabriel Galípolo

Lula decreta nova meta contínua para inflação com apoio de Haddad e Galípolo, visando maior transparência e eficiência na política monetária.
Haddad e Gabriel Galípolo discutindo a Meta contínua para inflação
Compartilhe:

Navegue pelos principais tópicos

No cenário econômico brasileiro, a recente mudança promovida pelo presidente Lula no regime de metas para a inflação promete alterar significativamente a abordagem da política monetária do país. O novo decreto também envolve figuras de destaque como o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e o Diretor de Política Monetária do Banco Central, Gabriel Galípolo. 

Meta contínua para inflação 

O decreto estabelece que, a partir de 2025, o IPCA — índice oficial de inflação — calculado com base em variações acumuladas em 12 meses, apuradas mensalmente, em vez de um sistema anual. A inflação deverá permanecer no intervalo de tolerância por seis meses consecutivos, ou será considerado que a meta não foi cumprida. 
 
O novo modelo já havia sido divulgado em junho do ano passado, mas precisava ser confirmado com um decreto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Com a meta contínua, será considerado que a meta foi descumprida se a inflação acumulada em 12 meses ficar fora do intervalo de tolerância por seis meses seguidos. 

Após um ano de espera pelo decreto, os detalhes finais foram concluídos em reunião no Palácio do Planalto na terça-feira (25 de junho de 2024), com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e o diretor de Política Monetária do Banco Central, Gabriel Galípolo. Considerado “adversário” por Lula, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, não participou do encontro. Galípolo é o principal cotado para sucedê-lo. 

Relatório de Política Monetária 

Outra novidade é a criação do Relatório de Política Monetária, que será publicado até o último dia de cada trimestre civil, que substituirá o Relatório Trimestral de Inflação (RTI), e será publicado trimestralmente pelo Banco Central. Esse relatório visa proporcionar uma visão mais ampla e detalhada sobre as diretrizes e expectativas da política monetária no Brasil. 

Essa mudança é vista como uma tentativa de melhorar a transparência e a eficiência na condução da política monetária. Haddad e Galípolo destacam que a nova abordagem permitirá uma melhor adaptação às dinâmicas econômicas, oferecendo uma ferramenta mais robusta para a gestão da inflação

A transição para um sistema de metas contínuas e a introdução do Relatório de Política Monetária representam passos significativos na tentativa de modernizar e aprimorar a política econômica do Brasil. Com o apoio de Haddad e Galípolo, essa iniciativa busca fortalecer a confiança e a estabilidade econômica do país. 

Conteúdos recomendados
Mercados globais

Mercado Hoje

5 de março de 2024

TUDO SOBRE INVESTIMENTOS

Invista em conhecimento

As últimas notícias sobre o que movimentou o mercado e a economia, e análises exclusivas de especialistas.

Confira nossa seleção de colunistas responsáveis por produzir artigos sobre investimentos, atualidades econômicas, análises especializadas e dicas para suas finanças pessoais!
Abra sua conta e tenha acesso a melhor assessoria financeira do Centro-Oeste

Preencha para realizar o seu cadastro inicial com a VOGA

Seus dados
Que serviço você busca?
Tem conta no BTG Pactual?
Você já investe? Em média, quanto você já possui aplicado em investimentos?
Invista em conhecimento
As últimas notícias sobre o que movimentou o mercado e a economia, e análises exclusivas de especialistas.
Homem branco apontando na tela um gráfico crescente com uma seta, demonstração dos resultados de quem acompanha nossa newsletter.

Cadastro efetuado com sucesso para receber a nossa Newsletter!

Cadastro VOGA efetuado!

Você agora faz parte da nossa rede de credenciados para receber as nossas comunicações, oportunidades, notícias e ofertas.

Escolha como deseja seguir